A valorização do imóvel do cônjuge entra na partilha de bens?

por | dez 2, 2022 | Direito de Família | 0 Comentários

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Pense comigo, você passa 20 anos casada sob o regime de comunhão parcial de bens ou em união estável, resolve se separar/divorciar e existe um imóvel adquirido pelo seu marido, antes do casamento, no qual valorizou muito a valer milhões de reais após a construção de um empresarial ao lado durante o período convivência do seu casamento, você terá direito a está valorização?
Vamos entender? Me acompanhe neste artigo e tire todas as suas dúvidas.

A consequência da partilha de bens quando há um divórcio é certa. Mas antes de responder a pergunta feita do tema deste texto vou explicar sobre os regimes de bens. Em se tratando de um casamento sob o regime da comunhão universal de bens, todos os bens adquiridos antes ou durante o casamento pertencem à ambos em igual proporção, não há dúvidas: os bens serão partilhados em sua totalidade, incluindo a valorização.

Contudo, se o regime de comunhão de bens for o da comunhão parcial, ou se o casal possuir uma união estável, a divisão muda de figura. Respondendo ao questionamento feito sobre a valorização de um imóvel adquirido antes da união, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) afirma que o outro cônjuge NÃO tem direito à valorização.

Sabemos que no regime da comunhão parcial de bens e na união estável apenas os bens que foram comprados durante o relacionamento pertencem a ambos (marido e mulher), portanto, o outro cônjuge não terá direito sobre a sua metade do bem.

Além disso, o STJ entende que a valorização do bem decorre de fatores econômicos externos e que não tem relação com o casamento/união estável e ocorreria mesmo que o proprietário continuasse solteiro.

Portanto, nesse caso, a esposa (ou o marido) não terá direito a nenhum centavo da valorização milionária do imóvel de seu ex-companheiro/cônjuge.
E você, o que acha desse entendimento? Ficou alguma dúvida? Deixe aqui para mim nos comentários.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Por que alguns casais não conseguem realizar o casamento?

Alguns casais mesmo se amando, se respeitando todos os dias e com o sonho de casarem, podem ter o seu sonho destruído impedido pela legislação, caso se enquadrem em uma das hipóteses de impedimentos para o casamento previstas pelo Código Civil brasileiro. Mas o que...

Herança digital, uma questão importante.

O que é herança digital? A herança digital, refere-se aos bens e ativos digitais que uma pessoa deixa para trás após sua morte. Esses ativos digitais incluem informações, contas on-line, arquivos digitais, mídia social, e-mails, documentos armazenados na nuvem,...

Injúrias contra LGBTQIAP+ agora podem ser puníveis com prisão

O Supremo Tribunal Federal decidiu em plenário virtual finalizado nesta segunda-feira, 21 de agosto, que injúrias ou xingamentos homofóbicos podem ser acatados como crime de injúria racial. Dessa forma, os Ministros decidiram pelo aumento da punição deste tipo de...

Eleições para os novos Conselheiros (as) tutelares no Brasil – uma forma de garantir os direitos dos mais jovens.

No próximo dia 30 de outubro acontece as eleições para Conselheiro (a) Tutelar em todo o Brasil, o Conselho Tutelar é uma instituição prevista pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e desempenha um papel crucial na proteção e promoção dos direitos dessa faixa...

A responsabilidade dos pais na era da tecnologia digital

A responsabilidade parental em tempos digitais refere-se ao desafio que os pais e responsáveis enfrentam ao criar e educar crianças em uma era de tecnologia digital onipresente. Isso inclui lidar com o uso de dispositivos eletrônicos, acesso à internet, redes sociais,...

Você sabe o que é abandono de incapaz?

O que é abandono de incapaz? No Direito da Família, o "abandono de incapaz" refere-se a uma situação em que um dos pais ou responsáveis legais de uma pessoa incapaz (como uma criança ou uma pessoa com deficiência mental ou uma pessoa idosa) deixa de cumprir suas...

Projeto de Lei que tipifica e pune crime de estupro virtual está em análise.

O Projeto de Lei 1891/23, tem o objetivo de punir com as mesmas penas aplicáveis aos crimes de estupro e estupro de vulnerável a modalidade virtual desse tipo de crime. Isso significa que o projeto propõe a equiparação das penas para o estupro praticado à distância,...

Pacto antenupcial: cada vez mais urgente.

Discutir aspectos financeiros e patrimoniais antes do casamento é uma prática importante que muitos casais não consideram. Um pacto antenupcial, também conhecido como acordo pré-nupcial, é um documento legal que estabelece como os ativos, as dívidas e outros assuntos...

Provas digitais: as informações eletrônicas a seu favor.

Na área do Direito da Família, uma prova digital envolvendo um ex-cônjuge pode ser utilizada em diferentes situações, como disputas de guarda dos filhos, pensão alimentícia, visitação, entre outros assuntos relacionados à separação de pais. É importante ressaltar que...

A família deveria ter direito à creche nas férias escolares?

No período de férias escolares, muitos pais podem encontrar dificuldades em relação ao cuidado e supervisão de seus filhos, principalmente quando precisam trabalhar e não têm com quem deixá-los. Nesse contexto, surge a questão: seria direito das famílias terem a...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *